Quais Vacinas Tomar e Como Emitir Certificado Internacional de Vacinação

Com a epidemia de febre amarela, a preocupação com as vacinas para viajar aumentou. Não é tão comum a busca por informações quanto a vacinação quando se está planejando uma viagem, mas mesmo em tempos de calmaria com as epidemias e doenças contagiosas, é preciso ficar atento a isso.

Vacinas para viajar

Durante o planejamento da viagem, é importante conferir se o país de destino exige alguma vacina específica e correr atrás antes que seja tarde. Muitas pessoas tem o sonho transformado em pesadelo ao serem barradas no aeroporto por não terem tomado as vacinas recomendadas.

Também é preciso conferir se o Certificado Internacional de Vacinação é necessário. A falta do mesmo também pode ocasionar a proibição de entrada no país.

Vacinas para viajar no Brasil

Atualmente a vacina mais recomendada em viagens dentro do Brasil é a de febre amarela, e praticamente todos os destinos exigem. Além dessa, outras vacinas que precisam de atenção são: Hepatites A e B; Poliomielite (paralisia infantil); Difteria, Tétano e Coqueluche; Meningite Meningocócica (MM); HPV; Sarampo, Caxumba e Rubéola (SCR); Varicela; Tuberculose; Pneumonias, Meningites, Otites e Sinusites; Raiva Humana; Cólera e Diarreia do Viajante (DV).

Vacinas para viajar ao exterior

Algumas vacinas são sempre recomendadas antes de se fazer uma viagem, principalmente se for internacional. Não é necessário tomá-las todas, mas se já faz muito tempo que não atualiza sua carteira de vacinação, é bom dar uma conferida.

  • Febre amarela;
  • Tétano e difteria;
  • Hepatite A;
  • Hepatite B;
  • Tifoide;
  • Poliomielite;
  • Encefalite meningocócica;
  • Malária: não existe vacina contra a malária atualmente mas precauções podem ser tomadas contra o mosquito que transmite a doença. Ao visitar locais com risco da doença, fique atento para se proteger de mosquitos, ande com roupas protetoras e prefira ficar em locais com telas de proteção.

Como saber quais vacinas tomar?

Para conferir as recomendações do país escolhido, acesse o site da Anvisa e informe o país de destino. Será exibida uma tabela com as informações de saúde, doenças em destaque, recomendações e exigências do país. É possível saber quais vacinas devem ser tomadas e se o país exige o Certificado Internacional.

São apresentadas algumas recomendações quanto a saúde do viajante também, para que você possa se prevenir e não correr riscos de saúde.

Regras de vacinação

Algumas vacinas exigem um tempo mínimo de encubamento para começar a fazer efeito, ou seja, é necessário tomar com antecedência de alguns dias ou até meses antes de viajar.

  • A vacinação deve ser realizada preferencialmente de seis a oito semanas antes da partida e, pelo menos, quatro semanas antes da viagem.
  • A vacinação deve ser feita especialmente em caso de viagens para as zonas rurais, florestais e para todos os lugares que possibilitem grande contato com a natureza.
  • De acordo com as regras internacionais, a única vacinação obrigatória é contra a febre amarela. A falta desta vacinação pode causar proibição da entrada a determinados países.
  • O regulamento sobre a vacinação em diferentes países muda frequentemente. Por isso, antes de ir, verifique cuidadosamente as informações sobre vacinas necessárias e recomendadas.

Como emitir o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP)

O texto marcado em azul não será exibido em sua página e deve ser diferente em cada ponto para onde haverá um link apontando.

O Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) nada mais é que um comprovante internacional das suas vacinas tomadas. O número de países que exigem o certificado vem crescendo muito, ainda mais depois da epidemia de febre amarela. Emita o certificado para você se sua família sempre que forem conhecer destinos internacionais.

Para emitir o certificado basta seguir o passo a passo a seguir, e que também se encontra detalhado no site da Anvisa.

  1. Tomar a vacina exigida;
  2. Realizar um pré-cadastro SISPAFRA. Clicar na opção “cadastrar novo” ou no link “cadastro”;
  3. Ir até um Centro de Orientação ao Viajante da Anvisa. Para saber qual o centro mais próxima consulte este documento;
  4. Apresentar um documento de identificação e o cartão nacional de vacinação. O cartão deve estar preenchido corretamente com a data de administração, fabricante e lote da vacina, assinatura do profissional que realizou a aplicação e identificação da unidade de saúde onde ocorreu a aplicação da vacina.

No site ainda constam instruções para emissão da primeira e segunda via do Certificado Internacional de Vacinação para brasileiros que se encontram no exterior. Além disso, instrui como proceder em casos de contraindicação das vacinas recomendadas e disponibiliza um modelo do Certificado de Isenção de Vacinação. Para mais informações consulte o site da Anvisa.

 

Mesmo que esteja em dúvida se o país de destino exige ou não o certificado, não custa levar. É melhor prevenir do que remediar.

Viaje tranquilo! Contrate um seguro viagem e curta todos os momentos. Clique na imagem para conhecer as melhores opções ou leia nosso artigo sobre seguros de viagem.

Quais Vacinas Tomar e Como Emitir Certificado Internacional de Vacinação
Avalie o artigo!

Fernanda Oliveira

Nerd computeira descobrindo o outro lado da vida com o amore + nerd e computeiro. Em busca de sonhos e viajar o mundo todo.

Website: http://casaroucomprarumcachorro.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *